Fazendo o casamento perfeito com R$280 mil

Já se imaginou casando com R$280 mil? Com um orçamento desses, o que você planejaria para o casamento? A Clara nos acompanha e foi uma noivinha que teve essa oportunidade. O Universo das Noivas conversou com ela e revela, agora, todos os detalhes de como foi esse casamento dos sonhos.

O CASAMENTO DA CLARA

Clara Isabella Montoro Gunsch Cruz é empresária no ramo de energia solar e se casou em junho do ano passado. O casamento para 500 convidados aconteceu no Mato Grosso e custou cerca de R$280 mil. Ela conta que os maiores gastos do casamento foram com decoração, buffet, companhia sinfônica para a cerimônia e banda.

Segundo Clara, ela e seu noivo começaram a organizar o casamento com dois anos de antecedência e, por conta disso, tiveram um bom tempo para programar as finanças. Mas ela ainda contou com uma ajudinha extra: “sou filha única, e meu pai pegou o meu sonho de casamento grandioso e transformou no dele. Entrou com tudo na organização”, disse.

LOCAL

O casamento da Clara aconteceu no município chamado Primavera do Leste, no Mato Grosso. Ela pensava em se casar no campo, porém a cerimônia aconteceu na igreja da família, como era o sonho de seu pai. Ainda assim, segundo Clara, essa opção foi um pequeno problema: “Casei em nossa igreja, mas ela não comportava a todos e muitos ficaram de fora. Precisamos remover os bancos e trocar por cadeiras”.

Clara conta que a igreja não cobra pelos casamentos. Já o local da festa, que foi o centro de eventos de uma cooperativa de crédito, custou cerca de R$6 mil.

DECORAÇÃO

A decoração do casamento da Clara não foi nada simples. Ela conta que queria decorações diferentes para a igreja e para o salão, e assim foi. Na igreja, conforme seu sonho, Clara teve um corredor espelhado com arranjos de hortênsias. Já para a festa, a decoração foi bem sofisticada e contou com enormes lustres, cheios de flores.

Para garantir que tudo ficasse exatamente do jeitinho que Clara queria, a decoração veio de longe. Eles contrataram, para esse serviço, uma empresa de Cuiabá, cidade que fica a cerca de 240 km de onde aconteceu o casamento. A empresa precisou chegar alguns dias antes do evento para começar o trabalho, por conta da enorme quantidade de flores.

Tudo aconteceu conforme as vontades de Clara, e o valor final da decoração ficou em torno de R$80 mil.

PROFISSIONAIS CONTRATADOS

As contratações de profissionais para o casamento começaram cedo. Segundo Clara, em dezembro de 2016, ela e seu noivo já haviam contratado o serviço de cerimonial. Ela conta que essa foi a peça chave para que seu sonho se realizasse com perfeição e sem nenhum problema. “Superou todas as minhas expectativas. Fez de mim uma noiva mais calma por saber que, se no dia houvesse qualquer problema, eu não me preocuparia com nada”, disse.

Clara ainda teve gastos com outros diversos profissionais que estiveram presentes no casamento. Dentre eles estavam: decoração (R$80.000), buffet -serviço, comidas e bebidas- (R$50.000), cia sinfônica (R$30.000), banda (R$15.000), doces e pães de mel (R$ 10.000), foto (R$ 10.500), filme (R$ 5.000), cerimonial (R$ 12.500), banda Gaúcha (R$ 2.500), cadeiras (R$ 6.000), convites e papelaria (R$ 3.200), salão de beleza (R$ 2.000) e bebidas extras (R$3.000).

VESTIDO DA NOIVA

Clara usou dois vestidos em seu grande dia. Ela conta que, em todo o processo do casamento, experimentou apenas dois modelos e que acreditava que não encontraria o certo em lojas, porque sempre teve uma ideia clara de como o queria. Por conta disso, optou por procurar costureiras para fazer seu vestido dos sonhos.

O primeiro vestido utilizado por Clara foi feito em um ateliê de Cuiabá. O vestido era simples e não chamava muita atenção, conforme seu gosto. Já o véu, teve pouco mais de 6 metros de comprimento e, segundo Clara, representava o tempo em que estava junto de seu noivo (no momento, 6 anos e 2 meses). Segundo ela o vestido e o véu, juntos, custaram R$9 mil.

Já o segundo vestido de casamento da Clara, foi feito por uma costureira de sua cidade. Ele custou cerca de R$1.800, e a mesma costureira fez, também, os vestidos das madrinhas, das daminhas e da sogra de Clara.

O CASAMENTO DA CLARA SEGUNDO CLARA

“O casamento quase precisou ser adiado por conta da greve dos caminhoneiros. Muita coisa comprada pela internet não chegou e algumas precisaram ser substituídas. Minha avó é costureira e confeccionou as gravatas e suspensórios dos padrinhos e pajens e roupões das madrinhas. Além disso, ela participou de cada etapa da prova do vestido, desde a escolha do tecido.

As famílias dos meus pais são bem grandes e nós convidamos a todos. Os nove irmãos do meu pai se encontraram todos pela primeira vez em 35 anos. Nós alugamos uma chácara porque 150 pessoas vieram de fora. Muitos familiares eu só conheci no dia do casamento. Isso foi um ponto bem importante, porque não era só a comemoração do meu casamento, mas a união de todos. Foi bem legal, a gente conseguiu juntar bastante coisa. Foi um outro ponto que me deixou muito feliz.

Sobre a igreja, eu não ia me casar lá, ia casar no campo, até pelo nosso número de convidados. O meu pai queria porque queria que eu me casasse na igreja, então decidimos por isso. Nós tiramos todos os bancos, colocamos cadeiras e conseguimos comportar mais ou menos 300 pessoas dentro da igreja, mesmo assim, muitos ficaram em pé e muitos não conseguiram assistir a cerimônia. Mas esse era um estresse premeditado. E no fim, deu tudo certo.

Muita gente já havia chego no salão, os profissionais já haviam liberado bebidas e petiscos. Depois que chegamos, liberamos todo o buffet de uma vez só. Tinha os finger foods, que eram entregues na mesa, tinha a mesa de frios, a ilha de comida japonesa, ilha de comida árabe e tinha o jantar. Foi liberado tudo junto. Após isso, tivemos duas mesas de doces, mais os pães de mel.”

O que você achou? Um orçamento de R$280 mil seria suficiente para fazer o casamento dos seus sonhos? Conta pra gente!

Você tambem pode gostar

0 Comentários

  1. Não há comentários, seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário