Guia dos tecidos de noiva mais usados

Um detalhe que pode passar despercebido pela noiva, mas que conta bastante na hora de selecionar o vestido é o tecido. Dependendo da estação que a festa acontecerá, alguns tecidos terão que ser descartados como, por exemplo, o modelo fluido em pleno inverno! Seria pedir para passar frio e contar com bastante desconforto.

Pensando nisso, selecionamos alguns tecidos, já os sugerindo para a melhor época do ano que ele combina. Confira:

ORGANZA

Ele é um tecido transparente, delicado e com tamanha simplicidade, que confere um caimento leve e esvoaçante ao vestido. A organza ficou bem popular entre os tecidos de noiva por ser levemente estruturado, sendo indicado para compor detalhes e sobreposições, fornecendo um aspecto elegante ao modelo.

Esse tecido é indicado para noivas mais clássicas, que irão se casar na igreja ou em ambientes fechados. Em relação ao clima, não existe empecilho nenhum, tanto para frio quanto para o calor.

CETIM

vestido de noiva clássico

Você já deve ter visto o cetim em muitos outros vestidos para festa. Ele é famoso pelo seu brilho e toque macio, presentes na parte de fora do tecido. Mas, você sabia que existem vários tipos de cetim disponíveis no mercado? Nem todos são utilizados em vestidos de noiva. No caso, a peça mistura outros tecidos com ele, já que sua textura pode ser fria de mais. 

CETIM DUCHESE

Este é um tipo de cetim com caimento bem estruturado, de aparência delicada e toque acetinado. Pode ser utilizado tanto em criações sofisticadas quanto em modelos mais simples, sem aplicação de bordados ou pedrarias. É uma ótima aposta para vestidos justos ou para criar saias de aspecto levemente volumoso.

TULE

O tule é um tecido que se tornou um verdadeiro clássico no mundo da alta costura, pois imprime uma estética que remete à leveza e ousadia, de acordo com o modo de sua aplicação. Nos vestidos de noiva aparece na composição das saias, volumes e sobreposições, podendo ou não receber forrações. 

Conhecido pela participação em modelos fluidos e delicados, os estilistas costumam utilizar o tule para proporcionar um ar suave e romântico aos vestidos.

ZIBELINE

A zibeline de seda é um tecido mais encorpado e com caimento mais armado se comparado ao cetim duchese, além de ser super chique e bem clássico. Ele fica bem arrumado em qualquer saia e permite dobraduras e pregas de forma bem marcada.

CHIFFON

Em francês, o nome significa “trapo”. Trata-se de tecido muito fino e transparente de seda ou de fibras químicas sintéticas, com fios de grande torção e resistência. O termo chiffon, quando combinado ao nome de outro tecido, quer dizer que este possui leveza como, por exemplo, o crepe chiffon ou veludo chiffon. Esse é um tecido perfeito para casamentos no verão e ao ar livre.

RENDA

Este é um tecido vazado cujos fios trabalhados manualmente ou com máquina se entrelaçam formando desenhos. As rendas podem ser de algodão, poliester e outras fibras. Dependendo do tipo, a renda é usada tanto na confecção de peças de vestuário como em enfeites.

Você tambem pode gostar

0 Comentários

  1. Não há comentários, seja o primeiro a comentar.

Deixe um comentário